Perguntas Frequentes

Segundo a NR-17, a cadeira é considerada ergonômica quando atende os seguintes requisitos mínimos (NR-17.3.3):
-Encosto com forma levemente adaptada ao corpo para proteção da região lombar;
-Altura do assento regulável para ajustar-se a altura do usuário;
-Assento plano (sem formato) com a borda frontal arrendondado.

A variedade de modelos é necessária para permitir que a cadeira respeite as características antropométricas, biomecânicas e fisiológicas de cada usuário na execução de suas atividades.

Sim. Dependendo da qualidade da cadeira e da postura que se adota ao sentar, a parte principal do peso corporal é transferida para o assento, outra para o piso, para o encosto e para os braços da cadeira. O apoio de braços pode reduzir os estresses sobre a coluna lombar. Apoiar os pés no chão distribui e reduz a carga sobre as nádegas e sobre a região posterior da coxa.

Existe um “conflito de interesses” entre as necessidades dos músculos e dos discos intervertebrais da coluna vertebral. Uma posição ereta do encosto favorece os discos, e inclinado para trás é recomendável para os músculos. No entanto, um ângulo formado entre assento e encosto (ângulo tronco - coxa) de 100º a 110º é o mais adequado para aliviar a pressão dos discos intervertebrais e o trabalho estático da musculatura das costas. Mas lembre-se que a postura sentada deve ser dinâmica, portanto você pode variar as angulações do encosto no decorrer do dia, de acordo com a atividade que estiver realizando (digitação, uso do mouse, leitura de documentos, etc.)

Nem baixo nem alto. Assentos altos e baixos, em relação ao comprimento das pernas do usuário aumentam a atividade muscular, prejudicando a circulação sanguínea e trazendo desconforto.

O ideal é que a altura do assento da cadeira seja regulada de acordo com o comprimento de sua perna. A dobra do joelho (ângulo na parte de trás) deve ficar de 3 a 5 cm, ou seja 2 ou 3 dedos acima do assento, evitando a compressão da parte de baixo das coxas pelo assento.

Primeiramente para facilitar o usuário a ficar em pé. A correta utilização dos apoios de braço reduz a pressão sobre a superfície do assento e a carga sobre a coluna vertebral.